Notícias

Fique por dentro do mercado agropecu√°rio.

Coreia do Sul aprova importação da carne suína de Santa Catarina

Terça-feira, 12 de Julho de 2016

Nutri Meurer - Gr√£o-Par√° - SC.

O Governo da Coreia do Sul j√° decidiu que ir√° importar carne su√≠na de Santa Catarina. O diretor da Qia (Ag√™ncia de Quarentena Animal e Vegetal), o √≥rg√£o de controle sanit√°rio do pa√≠s, Bong-Kyun Park, ratificou a decis√£o sul-coreana em comunicado √† comitiva catarinense liderada pelo governador Raimundo Colombo, na sede do √≥rg√£o, em Gimcheon, na manh√£ desta segunda-feira (11/07), hor√°rio local. Bong-Kyun disse que faltam apenas quest√Ķes administrativas a serem tratadas entre os Minist√©rios da Agricultura da Coreia do Sul e do Brasil. A reuni√£o come√ßou pontualmente √†s 11h e terminou pouco depois do meio-dia.
√Ä tarde, a partir das 16h, o encontro foi com o diretor-geral de Coopera√ß√£o Internacional do Minist√©rio da Agricultura, Kim Dukho, em Sejong. Dukho parabenizou Santa Catarina pelo status sanit√°rio e destacou que √© a primeira vez que a Coreia do Sul decide importar carne su√≠na de uma regi√£o e n√£o de um pa√≠s. ¬ďChegamos a conclus√£o que Santa Catarina tem √™xito na √°rea de sanidade animal, principalmente em rela√ß√£o aos controles de febre aftosa e da peste su√≠na cl√°ssica¬Ē, afirmou Dukho. Os dois encontros na Coreia do Sul foram articulados e agendados pela Secretaria de Assuntos Internacionais.
Das oito etapas de negocia√ß√Ķes, seis delas j√° foram cumpridas. As duas √ļltimas preveem a inspe√ß√£o e habilita√ß√£o dos frigor√≠ficos catarinenses e a negocia√ß√£o comercial entre os dois pa√≠ses.
Em sua exposi√ß√£o, Bong-Kyun, que est√° no cargo h√° cinco meses, ressaltou que a importa√ß√£o de carne su√≠na de Santa Catarina foi discutida diversas vezes desde que assumiu a fun√ß√£o. ¬ďA posi√ß√£o agora est√° na fase final das negocia√ß√Ķes¬Ē, afirmou. Bong-Kyun disse que os t√©cnicos sul-coreanos dever√£o fazer as inspe√ß√Ķes nos produtores e frigor√≠ficos catarinenses em 2017.
O governador Raimundo Colombo mostrou, nos dois encontros, a for√ßa da agroind√ļstria catarinense, com um rebanho de 7 milh√Ķes de su√≠nos e mais de 200 milh√Ķes de aves. ¬ďSanta Catarina abate 27,5% dos su√≠nos do Brasil, conta com 10 mil granjas de produ√ß√£o e √© o √ļnico estado do pa√≠s com zona livre de febre aftosa certificada pela Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde Animal (OIE)¬Ē, ressaltou Colombo, ao destacar que o estado tamb√©m conta com o selo de √°rea livre de peste su√≠na cl√°ssica ao lado do Rio Grande do Sul.
O governador apresentou o mapa das 63 barreiras terrestres de controle sanit√°rio que operam 24 horas nas divisas entre o Paran√° e o Rio Grande do Sul como um dos diferenciais de Santa Catarina.
O embaixador Luis Fernando Serra disse a Bong-Kyon e a Kim Dukho que o governador Raimundo Colombo veio para a √Āsia s√≥ para visitar os dirigentes do governo sul-coreano. Lembrou que a Coreia do Sul √© o terceiro maior mercado do Brasil na √Āsia e o s√©timo no mundo. ¬ďOs neg√≥cios entre os dois pa√≠ses precisam ser ampliados e a exporta√ß√£o de carne su√≠na contribuir√° para isso¬Ē, observou e solicitou que a inspe√ß√£o sul-coreana ocorra ainda em 2016, vencendo as etapas burocr√°ticas.
O secret√°rio de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, convidou Bong-Kyon para fazer uma palestra sobre controle sanit√°rio no Centro de Ci√™ncias Agroveterin√°rias (CAV) da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), em Lages. Bong-Kyon agradeceu pelo convite e prometeu estudar a participa√ß√£o. Depois da troca de lembran√ßas com a comitiva catarinense, Bong-Kyon deixou a reuni√£o, que prosseguiu com os veterin√°rios Ahn, Yeong-Chang e Park, Jee-Yong. Os dois explicaram como ser√£o os pr√≥ximos passos das negocia√ß√Ķes.
Ap√≥s as duas reuni√Ķes, antes de retornar para Seul, o governador Raimundo Colombo comemorou a decis√£o da Coreia do Sul de importar carne su√≠na de Santa Catarina. ¬ďAgora, temos uma √ļltima etapa a vencer que √© a visita e a inspe√ß√£o nos nossos frigor√≠ficos e, a partir da√≠, ampliar a gera√ß√£o de empregos e desenvolver ainda mais o estado¬Ē, afirmou. ¬ď√Č o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido pelos produtores, pelas agroind√ļstrias, pelos t√©cnicos e pelo Governo que investe no controle sanit√°rio¬Ē.
Para o secretario da Agricultura, Moacir Sopelsa, Santa Catarina deu um passo muito grande com a conquista do mercado sul-coreano, que deve ocorrer em breve. Disse que o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, deve visitar a Coreia do Sul em setembro para a concretiza√ß√£o do acordo entre os dois pa√≠ses. ¬ďA vinda do governador Colombo √† Coreia do Sul foi importante e mostrou o compromisso do estado de manter o status sanit√°rio, garantindo assim as exig√™ncias sul-coreanas para a libera√ß√£o final do certificado¬Ē, salientou Sopelsa.
O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio, tamb√©m comemorou a decis√£o da Coreia do Sul de comprar a carne su√≠na de SC, apesar de ainda faltarem etapas burocr√°ticas para que o estado tenha um grande mercado aberto na √Āsia. ¬ď√Č mais um mercado que se abre, o que garante estabilidade nos investimentos realizados pelos produtores de su√≠nos, principalmente no Oeste¬Ē, disse. O deputado lembrou que s√£o mais de 90 mil fam√≠lias de agricultores que somam toda a produ√ß√£o em pequenas propriedades e que ser√£o muito beneficiadas com a abertura desse mercado.
O diretor-executivo do Sindicarnes, Ricardo de Gouveia, projeta que Santa Catarina venda pelo menos 30 mil toneladas por ano assim que forem liberadas as exporta√ß√Ķes de carne su√≠na para a Coreia do Sul.
Tamb√©m fazem parte da miss√£o catarinense √† Coreia do Sul: o diretor Financeiro e de Rela√ß√Ķes com Investidores da Celesc, Jos√© Carlos Oneda; o diretor de Economia Internacional da Secretaria de Assuntos Internacionais, Guilherme Marques; o diretor de Imprensa da Secretaria de Comunica√ß√£o, Claudio Thomas; e o Ajudante de Ordens do governador, tenente-coronel Rog√©rio Vidal.
Participaram das reuni√Ķes, realizadas na sede da Qia e no Minist√©rio da Agricultura, o embaixador do Brasil na Coreia do Sul, Luis Fernando Serra, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Gelson Merisio, os secret√°rios da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa, e de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, o diretor-executivo do Sindicato da Ind√ļstria de Carnes de SC, Ricardo de Gouveia, e o m√©dico veterin√°rio do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecu√°ria, Diogo Ram√īa Ramos.



Secretaria Agricultura SC

Voltar

Nossos Serviços

Central de Sêmen Suíno Registrada MAPA

Todos os machos da central são da Linha Prêmio.
Ver mais